segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

O Natal dos solitários e infelizes? Uma sugestão para acabar com ele


Coloque um prato a mais na sua mesa natalina; haverá sempre a possibilidade de alimentar a uma pessoa circunstancialmente solitária e infeliz na Noite de Natal- Foto: do site Dicas e Receitas
Não deixe que um vizinho, um amigo ou conhecido fique sozinho em um dia de festa familiar como é a do Natal. Rompa a barreira do medo, do egoísmo dissimulado e o da desconfiança. Vá lá e apite a campainha, bata palmas, deixe um bilhete ou acene da sua janela e traga o infeliz para dentro da sua casa, ho-ho-ho.

História real- Já tive o meu momento de infeliz, quando em 1987 estava circunstancialmente em Campinas. O dinheiro era curto e não pude comprar uma passagem para fazer o trecho desejado de Campinas / Belém / Campinas. Uma  colega da Unicamp, hoje professora na Unesp, entretanto, fez o que sugiro acima. Ela repartiu comigo o aconchego familiar do qual dispunha, ali  no inesquecível distrito de Barão Geraldo. Ah...aqueles tempos magros de vida universitária, mas ricos em aprendizado humano. Conheceu tais tempos, leitor?

Por que eu tomo diariamente o meu café em canecas com motivos natalinos? Para jamais esquecer da noite mais fraterna que existe- Fica a dica, leitor - arq. pessoal 2012

24 de dezembro - Hoje? Não há lugar para ranzinzas, infelizes, famintos ou pouco amados. A possibilidade econômica que permite um poder maior de compra ( o 13º salário) é estimulante. Compartilhe uma porção de alimento ao vizinho solitário e infeliz. Não economize na distribuição da alegria próspera da sua casa. Rompa de uma vez por todas com os limites impostos pelo individualismo inconcebível.

Noite de aprendizado - A noite natalina é um protótipo de todas as noites felizes que ainda poderemos desfrutar. É um ensaio espetacular à alegria coletiva. Eu? Não tenho dúvida alguma. Ande, aja logo no aprendizado; quem sabe você nem mais esteja vivo no próximo dia 24 de dezembro de 2013. Plane em níveis mais altos enquanto há tempo de experimentar a sensação incrível desse dia mais fraterno do ano.



Até a próxima!

Um comentário:

  1. Valores simples como esse estão hoje muito fragmentados. Falando friamente, hoje em dia a maioria das pessoas não dá a mínima para o próximo, quando o assunto é ajudar, fazer companhia ou trazer para dentro de casa. As pessoas perderam o respeito e o valor ao outro, sem pensar que ninguém vive sozinho e sempre dependeremos de alguém. Isso é sociedade e o ser humano por definição não foi feito para viver só e sim em pares. Apesar disso, devemos preservar esse amor e interesse fraterno sobretudo se crescemos com esses valores e se possível passar adiante esses ensinamentos.. numa tentativa de mudar o mundo que hoje é taxado como "violento","intolerante" ou "insensível", embora o mundo não tem vida própria - o mundo é aquilo que nós fazemos dele.

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails